domingo, 22 de maio de 2011

Água para elefantes

Estou começando a acreditar que na maioria das vezes, para um filme ser bom basta que não tenhamos expectativas sobre ele. Ontem fui assistir Água para Elefantes, e as únicas coisas que eu sabia sobre o filme, era que tinha um elefante e Robert Pattinson, huahuauhahua.



Pattinson vive Jacob, um jovem que durante a época da depressão nos EUA deixou a faculdade de veterinária, e acaba parando no circo. Lá, ele trabalha por um tempo, conhece a cativante elefanta Rosie, e apaixona-se pela mulher do agressivo dono do circo.

É uma história bem simples na essência, afinal, já vimos muitos romances em que o moço pobre fica com a mulher do senhor rico, só que Água para Elefantes torna tudo mais lúdico com o cenário circense. E talvez seja esse um dos destaques do filme, o cenário. O ambiente criado é magnífico, por ser um período de decadência, não temos aquele circo extremamente luxuoso, mas sim, um espaço menos colorido que mostra todo esforço para manter um circo vivo, e o lado sombrio do picadeiro. Figurinos e maquiagem também estão impecáveis.

Robert Pattinson, ao contrário do que alguns dizem, a meu ver, segurou muito bem seu papel de protagonista. As cenas dele com a elefanta Rosie são cativantes, e praticamente esqueci que um dia ele foi Edward na vida. Mas a melhor atuação fica para Christoph Waltz, que vive August, o maldoso e autoritário dono do circo. August tem alguns traços do personagem vivido por Waltz em Bastardos Inglórios, então, já podem imaginar, é muita maldade na pessoa. Ele consegue ser envolvente na medida, e altamente agressivo quando necessário, o final dele é, digamos, triunfal. A mocinha, Marlena, é interpretada por Reese Witherspoon que está linda e envolvente, quero metade do figurino dela, lindo de morrer!!!!!!!!!!!!!

Uma das poucas coisas que me incomodou no filme foram os planos fechados. Praticamente em todos os momentos possíveis, a câmera fecha no rosto de Jacob (Robert Pattinson), não sei se foi uma opção estética, ou apenas para ressaltar a cada minuto que Pattinson estava no filme, o que sei é que por mais bonito que Robert seja, em certo momento ficam torturantes tantos planos fechados.

Por fim, chegamos a Rosie, a meiga elefanta que dá título ao filme. É com a chegada da elefanta que grande parte da trama, e do romance entre Jacob e Marlena, acontece. Bom, como amo animais, não poderia ser diferente, fiquei totalmente apaixonada por Rosie, que é um animal divertido e cativante. Falando em animais, o filme mostra como eles sofrem nos circos, fiquei de coração partido em pensar que até hoje têm animais que sofrem daquela forma.

O filme é encantador, uma história lúdica, que nos faz alternar momentos de raiva, dor, felicidade, expectativa e, claro, amor. Não é nem uma grande novidade, o final é previsível e a história é bem certinha, mas esse é o objetivo. Saõ quase duas horas de filme, e em momento algum fiquei entediada.

Fiquei chocada com o preconceito de uma parte da crítica, que já olhou o filme com maus olhos só pelo fato de ser protagonizado pelo Robert Pattinson, muitos dizem que Água para Elefantes é só para as fãs do ator. Meu namorado não é fã do Pattinson, e mesmo assim gostou muito da história. Assisti o filme numa sessão cheia de senhores, acho que eu era a mais jovem da sala, e eles até bateram palmas em um momento do filme, ou seja, a história não é só para meninas enlouquecidas e fãs de Partinson, e para qualquer um que goste de uma história bem contada.

Não estou dizendo que o filme merece um Oscar, mas como li em algumas boas críticas, Água para Elefantes é um bom romance “água com açúcar”, é um pouco piegas, mas é encantador e bem dirigido. Um ótimo filme para qualquer momento.
























9 comentários:

  1. Confesso que julguei o "filme pela capa". Quando soube do Robert automaticamente classifiquei como um filme ruim.
    A unica coisa que me interessou foi o malvado August, justamente por bastardos inglórios.

    Mas pela sua critica vou dar um chance ao filme.

    É só impressão minha ou o Robert parece um homenzão perto da Reese??!

    ResponderExcluir
  2. Nossa Sami, acho esse cenário de circo tão encantador! Quero muito ver esse filme, mas estou segurando a minha vontade, porque sou super chata e quero ler o livro antes! Hahaha.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Sabe que não estava super com vontade de ver esse filme, mas agora fiquei, achei o cenário lindo..

    Faz isso sim, não parece, mas ele faz diferença.

    Ah eu senti mesmo que você sumiu, sempre quando uma leitora, que está sempre por lá, some, faz falta, mas entendo e espero que possa voltar logo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oie!!!

    Que saudadeeeeee!
    Tô louca pra ver.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Estou louca pra assistir esse filme! Espero que eu goste.

    http://sparklyd.blogspot.com/

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu dei o livro pra minha mãe no dia das mães. Tô esperando ela terminar pra ler. =)
    Eu não julguei o filme pelo ator. Fico até aliviada que ele tenha outros "talentos" além de ser vampiro que brilha.

    Ah, você foi no Casa Park né? Acho que te vi! Reconheci seu corte de cabelo quando você tava de costas! huahauahuahauhauahau

    ResponderExcluir
  7. Olá...

    Quero ver este filme mais ainda não tive coragem de sair de casa para vê-lo

    Mais depois de ler este post com toda certeza o verei.

    Beijos e muito obrigado pela visita em meu blog.

    Patrícia

    ResponderExcluir
  8. Menina eu tb amo esse tipo de filme que não esperamos nada e nos surpreende!!! Eu confesso que estava com um pouco de preconceito de ver esse por conta do Robert, mas pelo que vc escreveu a fama dele não sobressaiu a história do filme! Faz tempo que não passo aqui né?! hihihi

    Ahhh amyga linda as blogueiras de Brasília estão marcando um encontro pro dia 17 desse mês eu incuí esse e-mail do blog pra vocês ficarem ligadas no que está acontecendo!

    beijooooooooooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir